Projetos, Cursos e Treinamentos na Gestão e Melhoria

Palestras Disponíveis

Palestras Disponíveis

 

PALESTRAS:

 

Todas com inovações e técnicas inéditas e agregadoras:  

desenvolvidas ao longo de mais de 52 projetos realizados com sucesso, e ao longo de pesquisas e formação de centenas de turmas de profissionais

Material necessário: disponibilização de data-show, com powerpoint (este software do Ms-Office instalado no data-show ou em desk ou notebook ligado ao data-show).  Se possível disponibilizar também tela para projeção de data-show.

Caso seja auditório com mais de 60 pessoas recomenda-se também caixa de som e microfone.

Tempo da palestra: 1 hora e 30 minutos, dividida em duas partes, com uma oficina de 10 minutos depois dos primeiros 35 minutos e disponibilizando mais 10 a 15 minutos para perguntas no final.

Conforme a programação e espaço do evento poderemos ter após a oficina participativa um intervalo de 20 minutos.

 

VIDE TÓPICOS ADIANTE:

 

 

  1. SINOPSE DA PALESTRA ”OS DESAFIOS DA GESTÃO FINANCEIRA EM TEMPOS DE  CRISE”

 

Prof. Ms.Alfredo Senger  

(TRAZ TAMBÉM GRÁFICOS E VISUAIS EM POWERPOINT E VÍDEO)

 

I-OBJETIVO 

 

Identificar e relacionar os principais desafios da gestão financeira e econômica em tempos de crise e suas soluções básicas. Orientar as empresas, organizações, e profissionais, pessoas, a obterem melhor posicionamento e resultados financeiros e econômicos.

 

II-DESAFIOS

 

Em quase toda crise,  que é cíclica conforme as análises de história econômica e nas de gestão financeira,  se verificam as seguintes situações (nem todas com caráter negativo mas com riscos se subestimados):

1.Surgimento de novas situações e mudanças rápidas

Imprevistas quase sempre,  em forma,  local,  intensidade,  mecanismo. Nos contextos como um todo, nos mercados e relações econômico-financeiras, suas implicações na gestão financeira. Perda de continuidade, equilíbrio, sustentabilidade.

 

Situações Internas

 

Alguns dos sintomas da crise atual no Brasil em 2017,  2018, inclusive recentemente são: recessão econômica, inflação, alta do dólar americano, desemprego, subemprego,  substituição massiva do trabalho assalariado pelo informal (inclusive o informal precário),  etc.

E essa situação de crise referida,  aumenta a inadimplência, prejudicando direta e nitidamente depois de algum tempo o  comércio e indiretamente a longo prazo a economia como um todo, o aumento do endividamento interno financeiro e econômico dos governos (concorrendo com a economia privada).

E favorecendo ou priorizando a curto prazo o setor financeiro, bancário,  que tem seus riscos modificados e podendo então exigir maiores garantias e sacrifícios da política econômica dos governos.

Temos uma situação do que se chama ”circulo vicioso”,  com a presença também de aumento do desemprego,  com salários e relações de trabalho cada vez menos estimulantes aos “stakeholders”, principalmente os dos trabalhadores e empresários,  particularmente o dos pequenos empreendedores que como o dos trabalhadores são mais sensíveis às situações de concentração de recursos e de poder.

Uma série de frustrações e desestímulos também redirecionaram as expectativas e foco dos investimentos.

Entre os anos de 2002 a 2012 o Brasil teve um crescimento contínuo, reduziu o IPI e o IOF,  aumentou a concessão de crédito,  apesar dos efeitos imediatos da crise de 2008 em muitos países.

Após sua desaceleração já em 2013, isso gerou mais crises imediatas não só na economia mas na sociedade como um todo,  portanto também na política.

E consequentemente desvalorização progressiva da produtividade  e qualificação do trabalho,  gerando aumento também do círculo vicioso de menor produtividade e qualidade simultaneamente,  na produção.

Isso reflete um grande desconhecimento das ciências sociais como um todo,  de seus mecanismos.

Desconhecer projetos integrativos é fatal para a recuperação e desenvolvimento,  quase tanto quanto ao não investimento suficiente na educação não apenas básica como também técnica e superior e de pós-graduação (com maior acesso,  produtividade e qualidade),  e em treinamentos em tecnologias e profissionais.

Quanto a projetos objetivos e consistentes de reforma agrária  (não populistas)  o curioso é que quase todos os paises hoje desenvolvidos fizeram uma verdadeira reforma agrária.

Nos EUA,  uma das ações mais importantes do Presidente Lincoln,  além da abolição da escravatura,  foi permitir que todo colono que fosse ao oeste e encontrasse uma certa extensão de terra ainda não registrada no cartório da sua jurisdição,  pudesse então registrá-la em seu nome.

Isso estimulou a produção, auto-suficiência econômica de inúmeros cidadãos,  considerada uma das principais causas da formação das classes médias dos EUA,   as maiores do mundo,  e gerasse o maior mercado interno do mundo ainda hoje,  a maior economia mundial,  a economia que mais produz,  exporta e importa no mundo.

É nas organizações menores do que o Estado, as empresas e as chamadas organizações do terceiro setor ou ONGs,  e outras, também devem cuidar para que haja integratividade, que nenhuma área ou setor se coloque acima dos interesses do negócio e investimento como um todo e de sua sustentabilidade (no caso a sustentabilidade organizacional ou empresarial).

Todo projeto e mesmo processo básico, e toda diretriz e norma, devem ter uma gestão e decisão participativa e com plena direção do mais alto escalão e poder na organização,  conforme a S.A.  seu Conselho Administrativo plenamente atuante como expressa a Governança Organizacional assim denominada no ISO26000 de Responsabilidade Social (também chamada originalmente, por Monks, como ”Governança Corporativa”).

Isso significa transparência e sustentabilidade empresarial, organizacional.

Há tambem uma crise de confiança nas instituições políticas e no próprio comportamento social e de valores em geral.  Isso desmotiva e desorganiza tudo.

A progressiva redução de taxas de juros oficiais, induzidas pelo Banco Central (taxa SELIC),  não expressa ou não induz sempre, efetiva redução dos juros na economia.  

 

Situações Externas Influentes

 

Em consequência da crise econômica global de 2008, há uma redução na possibilidade de muitos países voltarem a se desenvolverem.  Isso vem afetando até a China, a 2a. economia mundial, e a grande economia que mais tem se expandido,  e que é o principal parceiro comercial de nossas exportações.

E isso se aplica também aos Estados Unidos e à Comunidade Européia.

Nossas exportações diminuíram, até a pouco, como a de minério de ferro para a China, de veículos para a Argentina, de carnes para a Europa,  etc.

2.Desorientação

3.Aumento de riscos e de custos, da necessidade de investimentos e de maiores prazos gerais 

4.Desatualização rápida e enfraquecimento ou disfunção

5.Mudanças em depósitos, aplicações, investimentos, consumo, monetárias, cambiais

6.Oscilação de consumo de bens elásticos

7.Mudança de condições e de motivação de mercados, segmentos e consumidores

8.Aumento de concorrência e interdependência

9.Indefinições e desmotivações no contexto

10.Desatualização educacional e técnico-profissional

11.Contraditoriamente, sinais contínuos positivos

 

III-SOLUÇÕES

 

1.Inovação positiva

2.Mecanismo de solução na gestão financeira e econômica em época de erise

2.1.Percepção dos recursos financeiros e econômicos

2.2.Princípios fundamentais para a gestão financeira e econômica

2.3.Prevenir e obter melhor resultado financeiro e econômico

A gestão financeira e econômica como toda estrutura e processos,  tem inputs (entradas),  processos / funcionalidades,  e outputs (saídas ou resultados).

2.4.Planejamento financeiro e econômico

Expresso na previsão,  orçamento,  antecipados e bem consistidos,  de toda entrada,  de toda utilização / aplicação / emprego, e de toda saída, de recursos financeiros e econômicos.

Uso de GAP Analysis, VAR - valor ao risco

2.5.Organização financeira

2.6.Direção financeira

2.7.Controle financeiro

2.8.Funcionalidade e efetivação

BPR - Business Process Reengeniering

Fayol,  o que a maioria não faz,  ou não dá muita importância,  o que ele chamava de ”Função Administração”,  hoje chamada de Administração Geral,  particularmente na Teoria da Gestão Estratégica de Peter Drucker.  O planejamento,  organização,  direção,  controle.

2.9.Reforço das atividades básicas de gestão financeira e econômica

 

 

 

2.Sinopse da Palestra ”Viver e Fazer Melhor”-  (Ser Mais Feliz e Bem Sucedido Como Pessoa e Profissional)

Prof. Ms. Alfredo Senger   

Duração: 1 hora e 30 minutos, sendo 35 minutos da primeira parte, oficina participativa de 10 minutos,  35 minutos da segunda parte,  e 10 /15 minutos finais para perguntas.

Tópicos:

  1.  Introdução:  

Perguntas Iniciais a Conversar e Buscar Respostas.  O Que Está Acontecendo? Quais São As Tendências para o Futuro?  Como Viver, Fazer e Sobreviver Melhor?  O Que As Pessoas e Organizações Podem Melhorar e Aproveitar? Quais São As Nossas Grandes Oportunidades?  O Que Devemos Procurar, o Ser e o Fazer?  O Que o Passado e o Presente Podem Nos Lembrar,  Ensinar (ou Advertir)?

1.Percepção

Percepção, Sentimento, Vontade, Harmonia, os Primeiros Passos

2.Reflexão

Reflexão, Mentalização, Participação, Relação e Organização.

3.Meios

Meios, Recursos, Ambiente e Sustentabilidade

4.Efetivação

Efetivação e Utilidade,  Resultado ou Produção, Crescimento e Multiplicação

5.Transcendência

Transcendência, Criação e Inovação, Universo, Vida, Inteligência e Sabedoria. Integratividade.

O que essas fases e termos todos têm como conceitos importantes, desde nosso dia a dia,  cotidiano,  educação,  pesquisas,  até  nas ciências e negócios, projetos,  profissões,  empreendimentos, felicidade e sucesso,  ética,  moral e positividade?  

E nas fases em nossa história,  estruturas e processos sociais históricos, descobertas e conquistas?

Depois da palestra,  uma das perguntas (feita aos participantes pelo próprio palestrante):  O que a abordagem desta palestra nos deu, agregou,  de mais visão,  inspiração e método para sermos mais felizes,  fortes,  capacitados,  melhores e mais humanos?  E qual é a pergunta mais essencial e importante que devemos sempre nos fazermos todos os dias (senão nos momentos e fatos do dia e do estudo e trabalho)?

 

OUTRAS PALESTRAS DISPONÍVEIS:

Todas com inovações e técnicas inéditas e agregadoras:  que foram desenvolvidas ao longo de mais de 52 projetos realizados com sucesso,  e ao longo de pesquisas e formação de centenas de turmas de profissionais

 

“ADMINISTRAÇÃO E APROVEITAMENTO DO TEMPO COMO RECURSO”

- (TEMPO BEM APROVEITADO)

 

“DIAGNÓSTICO E PLANO PARA MELHORIAS”

- (PERCEBER E FUNCIONAR BEM - PROCESSOS)

 

”SINTONIAS NECESSÁRIAS PARA O SUCESSO”  -  (PROJETAR E FAZER BEM)

 

“PROJETO E MÉTODO INTEGRATIVOS” - (OTIMIZAÇÃO AVANÇADA DOS MÉTODOS ÁGEIS DE PROJETOS)

 

 

CONTATO:  Dados no final deste site.  E também pelo e-mail alnovaterra8@gmail.com